O peixe que é caminho

A questão é de trilha (um peixe), de saudade do que eu ainda não comi e de cultivar um espírito aventureiro. Recalcular a rota. Por que não? Não sei. Nesses primeiros dias do ano ímpar de 2017, a confusão de prazer e serviço está um tanto acentuada. Depois de férias parciais, voltei para São Paulo... Continuar Lendo →

Amor em pedaços, sal a gosto

Sem sal é sinônimo de comida de hospital. Sem sal é a moça desenxabida. O carinha sem graça. O almoço daquela fulana que cozinha sem amor e deita os pratos na mesa com a mão pesada do desânimo. Por obrigação. Sem jeito.

WordPress.com.

Acima ↑