Esperando o derrame, entre azeitonas, uvas e cerejas

O camponês Mauro Selvetti tem 80 e poucos anos. Vive na roça, na Itália, onde passa os dias colhendo azeitonas, uvas e cerejas. Cuida dos animais e conversa com os insetos.

O senhor Selvetti acha, e está certo, que todo mundo pode ter um derrame (ou cair um piano na cabeça, ou ter um infarte, morrer de câncer, acidente de carro, o que for). Mas ele sabe, também, e convence quase todos ao falar com a simplicidade dos lapidados pela vida simples, que esperar o derrame sentado na porta de um bar vendo a vida passar é pouco.

Ele prefere esperar na lida.

Em dado momento, Selvetti compara sua rotina no campo com a de um executivo em seu escritório, e elabora uma reflexão na linha: “Ele fica ali, separando papéis, movendo-os de uma pilha para a outra, estressado. Acho a minha vida na terra mais emocionante do que isso.”

Uno Degli Ultimi (Um dos Últimos, 2007, dir. Paul Zinder).
O filme tem pouco menos de 12 minutos.

Uno Degli Ultimi fez parte da programação do festival de cinema Slow Food em Pirenópolisópolis (Goiás), setembro de 2010.

Um pensamento sobre “Esperando o derrame, entre azeitonas, uvas e cerejas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s